Vila Real Santo António
ERA Vila Real Santo António

NOTÍCIAS

Festival Islâmico - Mértola

 
17 MAIO 2019
 

No período islâmico, Mértola reforça a sua posição de porto mais ocidental do Mediterrâneo, atinge o auge da sua função mercantil e assume-se como espaço privilegiado de encontro de culturas. Por tudo isto, foi quase natural que em 2001 surgisse integrado no cartaz dos eventos do Município, a 1ª Edição do Festival Islâmico de Mértola. A iniciativa promovida, já na altura, por diversas entidades extravasou em larga escala as suas iniciais motivações académicas, científicas, museográficas, culturais e pedagógicas e assumiu-se progressivamente, nos anos seguintes, também como um evento de carácter turístico com forte impacto na economia local e regional. O Festival Islâmico de Mértola acontece na vila de Mértola, de dois em dois anos, sempre em anos, ímpares e é uma organização da Câmara Municipal de Mértola em parceria com a comunidade local e várias organizações locais, nacionais e internacionais.
O ponto auge acontece nos 4 dias de mercado. No “souk”, os cabedais, as djellabas, o incenso, o sândalo, o chá de menta, as especiarias e a mistura de vozes dão cor, aroma e melodia às ruas da “vila velha” cobertas de tecidos coloridos. As bancadas do mercado são cobertas dos mais variados produtos (artesanato, doçaria, produtos regionais alentejanos, música, arte, tecidos) provenientes dos mais variados destinos (Marrocos, Tunísia, Egipto, Espanha e é claro do Alentejo). A compra, essa, está invariavelmente associada ao ritual árabe de regatear um bom preço. Aqui e ali surge um ponto de animação espontânea: uma dançarina, um poeta ou um cantor. Num espaço improvisado, lá no alto, toma destaque um recanto reservado à oração.O mercado de rua é o local de maior encantamento deste Festival. Não se encena uma recriação histórica, com personagens e figurantes, vive-se o presente de um qualquer mercado árabe de hoje, com artesãos, comerciantes e gente real.

A música acontece um pouco por todos os espaços do Festival. De inspiração árabe-andalusi, chaabi, gnawa, berbere, espiritual sufi… tradicional ou de notas contemporâneas, purista ou de fusão, aqui os ritmos são invariavelmente do sul e de bases culturais comuns. Aos ritmos do mundo árabe junta-se a melodia do cante e do flamenco. O Festival promove na música o reencontro de culturas.

Fonte: https://www.festivalislamicodemertola.com/sobre-o-festival-islamico-de-mertola/